Faixa “Lo/Hi” figura nas listas da Billboard e GQ como uma das melhores músicas do ano 

O duo americano, criado pelos amigos de colégio Dan Auberbach e Pat Carney, lança, nesta sexta-feira, dia 28 de junho, o novo projeto da carreira, “Let’s Rock”. Depois de um hiato de cinco anos, o The Black Keys retorna, neste trabalho, às influências do início da banda: o blues e o rock indie de garagem. O projeto está confirmado também no formato físico para o Brasil. 

O álbum, nono da carreira, promete trazer ainda mais sucesso para a dupla e, de acordo com a revista Uncut“Let’s Rock” é brilhante. “Um retorno ao que The Black Keys faz de melhor. As músicas estão focadas e é possível sentir um prazer imediato. Mesmo com toda a diversidade musical, ‘Let’s Rock’ não soa incoerente, isso porque mistura os vocais e a guitarra de Auberbach com a bateria de Carney. Eles retornaram ao blues com um som estridente e sem frescura, que traz muito do ZZ Top e de sua cidade natal, Akron”, sentencia a publicação, que trouxe a dupla na capa da edição de julho

“Let’s Rock” já teve três faixas divulgadas pelos artistas: “Eagles Bird”“Lo/Hi” e “Go”“Eagles Bird” já ultrapassou 5 milhões de streams e 900 mil views no clipe oficial. “Go” chegou com tudo já que o clipe foi um dos mais comentados na semana de lançamento, ao fazer uma brincadeira com o motivo do retorno da banda. O registro ultrapassou 2,6 milhões de views no YouTube e 4,5 milhões de streams globais.

“Lo/Hi”, apontada como uma das melhores músicas lançadas neste ano pelas listas da Billboard e GQ, já ultrapassou a marca de 22 milhões de streams ao redor do mundo. A faixa colocou The Black Keys de volta aos charts e fez a banda chegar ao TOP 100 de diversos países, como Áustria, Bélgica, Itália, Holanda, Suécia e Suíça. “Lo/Hi” também fez com que The Black Keys se tornasse a banda que mais tempo permaneceu no primeiro lugar das paradas de rock no Canadá, completando 12 semanas consecutivas no topo do chartcanadense.

Com influências do blues e do indie, The Black Keys surgiu em Ohio, em 2001. De lá para cá, foram oito álbuns lançados, mais de 11 milhões de álbuns vendidos, seis Grammy Awards, 2 bilhões de streams ao redor do globo, além de apresentações nos palcos dos principais de festivais de música, como Coachella e Lollapalooza.

Deixe seu comentário!

Comentários

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.