Surfistas de 21 países já confirmados para a estreia do Claro Open Pro – Copa Tubos QS 3000 no Peru

A etapa do WSL Qualifying Series mais importante dos últimos anos no Peru será disputada nas ondas de Señoritas nos dias 27 a 31 de março em Punta Hermosa

Já é grande a expectativa para a estreia do Claro Open Pro – Copa Tubos QS 3000 na próxima semana, de 27 a 31 de março, nas ondas perfeitas de Señoritas, em Punta Hermosa, na região de Lima, capital do Peru. Mais de 120 surfistas de 21 países já estão confirmados para prestigiar o evento do World Surf League Qualifying Series mais importante dos últimos anos no país andino, com premiação de 70.000 dólares. Esta será a segunda etapa promovida pela WSL South America esse ano, com a vitória valendo 3.000 pontos para o ranking mundial do QS e 1.000 pontos para o regional que define o campeão sul-americano da temporada.

“A última vez que tivemos um evento deste nível aqui em Lima foi na década de 90 em Punta Rocas, com participação de Andy Irons (in memoriam), Chris Ward, os irmãos Malloy e outros”, destaca Franz Tomasevich, um dos organizadores do Claro Open Pro – Copa Tubos QS 3000. “Esses eventos motivaram os jovens surfistas da época e foram um marco no surfe peruano. Desde então, os eventos profissionais não aconteceram mais na capital. Acreditamos que o Peru tem uma cultura e uma história muito importante no mundo do surfe, além de ondas extraordinárias ao longa da costa, por isso o talento do surfista peruano é tão sólido. O INKATEAM sabe que esta é uma oportunidade de luxo que eles não vão querer perder”.

Franz Tomasevich também comentou sobre a quantidade impressionante de surfistas vindos de vinte países para competir na primeira edição do Claro Open Pro – Copa Tubos QS 3000: “É gratificante ver surfistas de todo o mundo se inscrevendo. Já vemos vários tops do QS e alguns ex-surfistas do CT confirmados, que elevarão o nível técnico do evento certamente. Muitos surfistas da América Latina também virão competir em águas peruanas, por estarem mais próximos e porque a onda de Señoritas é muito boa. Estamos comprometidos com este importante projeto e esperamos que o evento continue acontecendo por muitos anos”.

DESTAQUES PERUANOS – Um dos ex-tops do WSL CT confirmados no Claro Open Pro – Copa Tubos QS 3000 é Ian Gouveia, que estava na elite até o ano passado, além de outros brasileiros como Heitor Alves e Alex Ribeiro, que no domingo venceu o QS 6000 de Newcastle na Austrália. Já entre os tops do QS, destaque para o peruano Miguel Tudela, que neste ano foi semifinalista do QS 3000 de Pipeline nos tubos do Havaí e no momento é o quinto colocado no ranking que classifica dez surfistas para a elite dos top-34 da World Surf League. É a melhor posição de um surfista peruano em toda a história do WSL Qualifying Series.

Ian Gouveia na França (@WSL / Laurent)
Alex Ribeiro em Newcastle (@WSL / Tom Bennet)
Miguel Tudela em Pipeline (@WSL / Keoki Saguibo)

Além de Miguel Tudela, mais 22 peruanos já estão na lista dos 125 surfistas inscritos antecipadamente para a estreia do Claro Open Pro – Copa Tubos QS 3000. Alguns já competiram em vários países, como o irmão dele, Tomas Tudela, Lucca Mesinas campeão regional da WSL North America no ano passado, Alonso Correa vice-campeão sul-americano da WSL South America também em 2018, Joaquin del Castillo, Cristobal de Col, Gabriel Villaran, são os principais concorrentes para o primeiro troféu de campeão em Señoritas ficar em casa.

Alonso Correa em Portugal (@WSL / Poullenot)
Lucca Mesinas em Barbados (@WSL / Poullenot)
Gabriel Villaran na Indonesia (@WSL / TSH)

SURFISTAS DE 21 PAÍSES – No entanto, a batalha será dura, pois surfistas de outros vinte países também estarão buscando os importantes 3.000 pontos da vitória para o ranking mundial do WSL Qualifying Series. Os brasileiros são maioria com 45 participantes, seguidos pelo Peru com 23, Estados Unidos com onze, Chile com nove, Argentina, França e Costa Rica com cinco representantes cada e Havaí e Japão com quatro.

A relação de países que terão surfistas vestindo a lycra do Claro Open Pro – Copa Tubos QS 3000 para competir nas ondas peruanas, prossegue com a Espanha e Equador com dois atletas cada. Outras dez nações serão representadas por um competidor, Austrália, Portugal, Inglaterra, África do Sul, Nova Zelândia, Mexico, Canadá, Colombia, Porto Rico e Panamá. Muitos não conhecem as esquerdas perfeitas de Señoritas, pois esta será a primeira etapa do WSL Qualifying Series do século a ser realizada nesta praia de Punta Hermosa.

SEÑORITAS – O balneário é considerado como a região que possui as melhores ondas do país e onde surgiram grandes nomes do surfe peruano, como a campeã mundial Sofia Mulanovich, o próprio Miguel Tudela e o big-rider Gabriel Villaran. Señoritas é uma das ondas mais consistentes da costa sul do Peru, com um fundo de pedras que forma ondas perfeitas para surfar. O pointbreak de esquerdas já foi palco de muitos eventos em sua história. Um dos mais importantes foi o ISA World Games de 2012, quando o Peru foi coroado campeão mundial pela primeira vez. É uma onda de “alto rendimento”, com tamanho ideal entre 4-6 pés.

O Claro Open Pro – Copa Tubos QS 3000 será a segunda etapa promovida pela WSL South America esse ano e a 17.a válida pelo circuito mundial do WSL Qualifying Series. A competição será transmitida ao vivo do Peru pelo www.worldsurfleague.com nos dias 27 a 31 de março.

—————————————————————-

João Carvalho – WSL South America Media Manager

jcarvalho@worldsurfleague.com

—————————————————————-

Comunicação do evento:

Cinthya Núñez – Directora

cinthyanunezv@gmail.com

—————————————————————-

SOBRE A WORLD SURF LEAGUE – A World Surf League (WSL) tem como objetivo celebrar o melhor surfe do mundo nas melhores ondas do mundo, através das melhores plataformas de audiência. A Liga Mundial de Surf, com sede em Santa Mônica, na Califórnia, atua em todo o globo terrestre, com escritórios regionais na Austrália, África, América do Norte, América do Sul, Havaí, Europa e Japão.

A WSL vem realizando os melhores campeonatos do mundo desde 1976, realizando mais de 180 eventos globais que definem os campeões mundiais masculino e feminino no Championship Tour, além do Big Wave Tour, Qualifying Series e das categorias Junior e Longboard, bem como o WSL Big Wave Awards. A Liga tem especial atenção para a rica herança do esporte, promovendo a progressão, inovação e desempenho nos mais altos níveis, para coroar os campeões de todas as divisões do Circuito Mundial.

Os principais campeonatos de surf do mundo são transmitidos ao vivo pelo www.worldsurfleague.com e pelo aplicativo grátis WSL app. A WSL tem uma enorme legião de fãs apaixonados pelo surf em todo o mundo, que acompanham ao vivo as apresentações de grandes estrelas, como Tyler Wright, John John Florence, Paige Alms, Kai Lenny, Taylor Jensen, Honolua Blomfield, Mick Fanning, Stephanie Gilmore, Kelly Slater, Carissa Moore, Gabriel Medina, Courtney Conlogue, entre outros, competindo no campo de jogo mais imprevisível e dinâmico entre todos os esportes no mundo.

Para mais informações, visite o WorldSurfLeague.com.

INSCRITOS ATÉ 10 DE MARÇO POR PAÍSES (ordem de cabeças de chave):

BRASIL – 45 – Bino Lopes (01), Alex Ribeiro (03), Ian Gouveia (06), Jeronimo Vargas (08), Lucas Silveira (09), Samuel Pupo (12), Marcos Correa (15), Vitor Mendes (19), Heitor Alves (20), Renan Peres (23), Wesley Leite (24), Pedro Neves (25), Yuri Gonçalves (26), João Chianca (27), Theo Fresia (40), Samuel Igo (44), Lucas Vicente (52), Pedro Nogueira (54), Thiago Guimarães (55), Daniel Templar (56), Vitor Ferreira (60), Kim Matheus (65), Fernando Junior (66), Herbert Moreno (68), Leonardo Barcelos (69), Tamae Bettero (71), Pedro Dib (76), Alex Lima (77), Gustavo Bertotto (82), Luan Hanada (83), João Jucoski (84), Daniel Adisaka (88), Yuri Schoenau (95), Mateus Sena (96), Matheus Navarro (98), Brayner Silva (99), Igor Moraes (103), Pedro Bianchini (105), Felipe Oliveira (106), Gabriel Andre (113), Krystian Kymerson (117), André Gonçalves (125), Wallace Vasco (128), Kaue Germano (129) e Eduardo Barrionuevo (131)

PERU – 23 – Alonso Correa (04), Lucca Mesinas (05), Miguel Tudela (10), Tomas Tudela (13), Cristobal de Col (22), Joaquin del Castillo (37), Alvaro Malpartida (38), Adrian Garcia (50), Gabriel Villaran (58), Sebastian Correa (61), Jhonny Guerrero (79), Gabriel Arturo Vargas (81), Ricardo Williams (90), Nicolas Nugent (110), Gianni Porcari (111), Lucas Solar (114), Bruno Lazo Del Pielago (116), Raul Dañino (118), Carlo Zapata (119), Augusto Villaran (123), Pedro Juninho Carle (126), Gabriel Aramburu (127) e Ian Gubbins (130)

ESTADOS UNIDOS – 11 – Cole Houshmand (39), Ryland Rubens (53), Ben Coffey (70), Austin Neumann (72), Braden Jones (73), Micky Clark (75), Sam Coffey (80), Shaun Burns (85), Balaram Stack (94), Collin Shinn (121) e Daniel Glenn (122)

CHILE – 9 – Manuel Selman (17), Guillermo Satt (21), Nicolas Vargas (43), Roberto Araki (62), Vicente Dias Barriga (92), Nicolas Dias Barriga (93), Cristobal Montecinos (100), Gustavo Dvorquez (101) e Maximiliano Cross (108) 

FRANÇA – 5 – Gatien Delahaye (11), Nomme Mignot (16), Tristan Guilbaud (28), Paul Cesar Distinguin (47) e Marc Lacomare (124)

ARGENTINA – 5 – Leandro Usuna (14), José Gundesen (34), Facundo Arreyes (35), Tomas Lopez Moreno (67) e Uriel Sposaro (104)

COSTA RICA – 5 – Carlos Munoz (02), Noe Mar McGonagle (07), Tomas King (36), Aldo Chirinos (89) e Anthony Fillingim (91)

HAWAII – 4 – Makai McNamara (33), Ian Gentil (41), Ezra Sitt (87) e Elijah Fox (115)

JAPÃO – 4 – Takuto Ohta (48), Kaiki Yamanaka (59), Kairi Noro (74) e Ryo Kodama (97)

ESPANHA – 2 – Ruben Vitoria (18) e Arnau Riera (86)

EQUADOR – 2 – Carlos Gonçalves (107) e Jonathan Zambrano (112)

MEXICO – 1 – Jhonny Corzo (42)

NOVA ZELÂNDIA – 1 – Te Kehukehu Butler (45)

ÁFRICA DO SUL – 1 – Jake Elkington (46)

PORTUGAL – 1 – Luis Perloiro (49)

AUSTRALIA – 1 – Sandon Whittaker (51)

INGLATERRA – 1 – Luke Dillon (57)

CANADÁ – 1 – Kalum Bruhwiler Temple (78)

PANAMA – 1 – Agustin Cedeno (102)

PORTO RICO – 1 – Ramon Santiago Torres (109)

COLOMBIA – 1 – Giorgio Gomez (120)

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.