MAIS QUATRO TÍTULOS REMASTERIZADOS DO IRON MAIDEN CHEGAM, PELA PRIMEIRA VEZ, NO FORMATO FÍSICO

“Powerslave”, “Somewhere In Time”, “Seventh Sono f a Seventh Son” e “No Prayer For The Dying” trazem grandes hits da banda e já estão disponíveis nas lojas

Seguindo a sua série de lançamenos remasteriados em CD, o Iron Maidenchega às lojas nesta sexta-feira, dia 29 de março, com mais quatro álbun. As versões remasterizadas dos clássicos “Powerslave”“Somewhere In Time”,“Seventh Son of a Seventh Son” e “No Prayer For The Dying” podem ser adquiridas, pela primeira vez, no formato físico.  

Em fevereiro deste ano, foram lançados em CD os quatro primeiros títulos remasterizados: “Iron Maiden”, “Killers”, “The Number Of The Beast” e “Piece Of Mind”. Ainda sem sem datas divulgadas, mais oito projetos estão programados para saírem este ano.

Quinto álbum de estúdio da banda de heavy metal, “Powerslave” foi lançado originalmente em 3 de setembro de 1984. Em 2017, foi eleito o 38º melhor álbum de metal de todos os tempos pela revista Rolling Stone. O projeto, assim como o “The Number of the Beast”, é um dos expoentes do Iron Maiden, marcando uma época em que o grupo tinha uma formação muito entrosada e amiga. 

Gravado nas Bahamas e mixado nos Estados Unidos, o álbum começa com “Aces High”, uma canção sobre as lutas aéreas na Segunda Guerra Mundial, como abertura. A faixa instrumental “Losfer Words (Big ‘Orra)” dá o estilo egípcio do álbum, entre outras faixas, o projeto se completa com “Rime of the Ancient Mariner”, uma longa canção de treze minutos sobre um homem amaldiçoado por um Albatroz, escrita a partir do poema homônimo, do poeta romântico inglês do século XVIII, Samuel Taylor Coleridge.

Confira todas as faixas de “Powerslave”:

  1. Aces High (2015 Remaster)
  2. 2 Minutes To Midnight (2015 Remaster)
  3. Losfer Words (Big ’Orra) [2015 Remaster]
  4. Flash Of The Blade (2015 Remaster)
  5. The Duellists (2015 Remaster)
  6. Back In The Village (2015 Remaster)
  7. Powerslave (2015 Remaster)
  8. Rime Of The Ancient Mariner (2015 Remaster)

“Somewhere In Time” é o sexto álbum de estúdio do grupo, lançado no dia 29 de setembro de 1986. Esse disco veio um ano após o lançamento do primeiro projeto ao vivo do Iron Maiden, “Live After Death”. A temática principal do encarte é baseada no filme Blade Runner, estrelado pelo ator Harrison Ford. As músicas falam sobre as relações do ser humano com o tempo e o álbum é conhecido por ser o primeiro da banda a usar sintetizadores. “Wasted Years” e “Stranger in a Strange Land”, mesmo sendo lançadas como singles, perderam o posto de mais executada durante as turnês da banda para “Heaven Can Wait”, escrita por Steve Harris.

Veja a tracklist de “Somewhere In Time”:

  1. Caught Somewhere In Time (2015 Remaster)
  2. Wasted Years (2015 Remaster)
  3. Sea Of Madness (2015 Remaster)
  4. Heaven Can Wait (2015 Remaster)
  5. The Loneliness Of The Long Distance Runner (2015 Remaster)
  6. Stranger In A Strange Land (2015 Remaster)
  7. Deja Vu (2015 Remaster)
  8. Alexander The Great (356-323 B.C.) [2015 Remaster]

Dois anos depois, os músicos lançaram o sétimo álbum de estúdio, “Seventh Son of a Seventh Son”, em 11 de abril de 1988, pela gravadora EMI. O projeto foi o último com o guitarrista Adrian Smith, que saiu da banda por um período, retornando apenas em 1999. Junto com “Somewhere in Time”, “Seventh Son of a Seventh Son”, usa sintetizadores e teclados e foi o segundo disco da banda a chegar ao topo das paradas musicais inglesas. O projeto conceitual traz consigo a lenda do sétimo filho do sétimo filho, que teria poderes sobrenaturais, partindo da história de uma criança enviada para ser um representante do bem ou do mal na terra. O álbum gira em torno de diversas questões filosóficas: bem contra o mal, visões proféticas, misticismo, reencarnação e vida após a morte. A banda explora temas relacionados ao poder, misticismo e ocultismo e, como em todos os álbuns do Iron Maiden, Steve Harris participa das composições de quase todas as faixas.

Aqui, a relação de todas as músicas de “Seventh Son of a Seventh Son”:

  1. Moonchild (2015 Remaster)
  2. Infinite Dreams (2015 Remaster)
  3. Can I Play With Madness (2015 Remaster)
  4. The Evil That Men Do (2015 Remaster)
  5. Seventh Son Of A Seventh Son (2015 Remaster)
  6. The Prophecy (2015 Remaster)
  7. The Clairvoyant (2015 Remaster)
  8. Only The Good Die Young (2015 Remaster)

“No Prayer For The Dying” é o oitavo álbum de estúdio da banda de heavy metal, lançado em 1990. Depois de dois projetos marcados pelo uso de teclados e sintetizadores (“Somewhere In Time” e “Seventh Son of a Seventh Son”), a intenção neste disco era voltar aos primórdios da banda. O resultado foi criticado pelos fãs na época e a mudança na sonoridade foi um dos fatores que motivaram a saída do guitarrista Adrian Smith, substituído por Janick Gers. O principal hit do projeto foi “Bring Your Daughter… to the Slaughter”, composta por Bruce Dickinson e primeiro lugar nas paradas britânicas, um feito inédito para um single do Iron Maiden. A música causou, inclusive, muita polêmica e grupos religiosos reforçavam a acusação de que o grupo pertencia a cultos satânicos, a igreja católica do Chile chegou a proibir a banda de se apresentar no país.

Confira a tracklist completa de “No Prayer For The Dying”:

  1. Tailgunner (2015 Remaster)
  2. Holy Smoke (2015 Remaster)
  3. No Prayer For The Dying (2015 Remaster)
  4. Public Enema Number One (2015 Remaster)
  5. Fates Warning (2015 Remaster)
  6. The Assassin (2015 Remaster)
  7. Run Silent Run Deep (2015 Remaster)
  8. Hooks In You (2015 Remaster)
  9. Bring Your Daughter…To The Slaughter (2015 Remaster)
  10. Mother Russia (2015 Remaster)

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.