Ouro para o Brasil, campeãs olímpicas garantem conquista por antecipação e entram com o título já nas mãos na regata da medalha deste sábado, em Enoshima, no Japão

O Brasil já tem um ouro garantido antes mesmo do fim do primeiro evento-teste da vela para Tóquio 2020. Dominantes durante toda a semana, Martine Grael e Kahena Kunze entram na regata da medalha da madrugada deste sábado para domingo, às 3h15 (de Brasília), com a primeira posição garantida na classe 49er FX, com 11 pontos perdidos. A disputa na raia de Enoshima, no Japão, é a mais importante competição de 2018 no caminho rumo aos Jogos Olímpicos. Nesta sexta-feira, o mau tempo cancelou as regatas, o que confirmou que as brasileiras não podem mais ser alcançadas pelas rivais.

“A gente nunca venceu um campeonato por antecipação, é o primeiro. Para a gente é bem importante saber que consegue velejar bem na raia olímpica. Fizemos uma preparação boa para cá”, afirmou Martine Grael.

From 9 to 16 September 2018, the Tokyo 2020 Olympic Sailing Competition venue in Enoshima, Japan, will host sailors for the first event of the 2019 World Cup Series. More than 450 sailors from 45 nations will race in the 10 Olympic events. ©JESUS RENEDO/SAILING ENERGY/ WORLD SAILING
11 September, 2018.

“Estou muito feliz. A gente teve uma semana muito produtiva, velejou com a cabeça. Apesar do tempo que ficamos sem velejar juntas, estamos muito sincronizadas e conseguimos fazer um belo campeonato”, disse Kahena.

From 9 to 16 September 2018, the Tokyo 2020 Olympic Sailing Competition venue in Enoshima, Japan, will host sailors for the first event of the 2019 World Cup Series. More than 450 sailors from 45 nations will race in the 10 Olympic events. ©JESUS RENEDO/SAILING ENERGY/ WORLD SAILING
12 September, 2018.

As campeãs olímpicas foram líderes de ponta a ponta no campeonato. Venceram quatro das sete regatas disputadas e terminaram a fase de classificação bem à frente das adversárias mais próximas, as britânicas Charlotte Dobson e Saskia Tidey (37 pontos perdidos). Assim, Martine e Kahena entram na regata da medalha já com o título nas mãos.

A Equipe Brasileira de Vela também está firme na disputa da classe Finn, com Jorge Zarif. O velejador brasileiro aparece em terceiro lugar na classificação, com 23 pontos perdidos. A regata decisiva da Finn está marcada para domingo. Na RS:X feminina, Patrícia Freitas encerrou nesta sexta-feira sua participação em 12º lugar (71 p.p.).

O evento-teste reúne 466 velejadores de 44 países. As regatas acontecem na raia de Enoshima, a mesma dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, com as disputas por medalha previstas para sábado e domingo. A competição reúne as dez classes do programa olímpico: RS:X masculina, RS:X feminina, Laser, Laser Radial, Finn, 470 masculina, 470 feminina, 49er, 49er FX e Nacra 17.

SOBRE A CBVELA

A Confederação Brasileira de Vela (CBVela) é a representante oficial da vela esportiva do país nos âmbitos nacional e internacional. É filiada à Federação Internacional de Vela (World Sailing) e ao Comitê Olímpico do Brasil (COB). Tem o Bradesco como patrocinador oficial, e o Grupo Energisa como parceiro oficial e patrocinador oficial da Vela Jovem. A vela é a modalidade com o maior número de medalhas de ouro olímpicas na história do esporte do Brasil: sete. Ao todo, os velejadores brasileiros já conquistaram 18 medalhas em Jogos Olímpicos.

Deixe seu comentário!

Comentários

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.