A PRIMEIRA VEZ DE UM HOMEM - SURF TRIP NO PERÚ
amazon music

POR: KIKO BUNGUS

A PRIMEIRA VEZ DE UM HOMEM – SURF TRIP NO PERÚ

Sempre me vangloriei do meu apelido “Estômago de lata” ganho ali pelo início dos anos 90 durante aquelas viagens cheias de roubadas, perrengues e precariedades, que faziam cada dia ser uma aventura e sobreviver inteiro e com saúde ser algo digno de louvor e glória.


Acho que era 2009 ou por aí quando eu e meus amigo Bart e o “Dotor” Marcelo já estávamos mais pro final da viagem e aproveitávamos aqueles últimos dias no Perú pra fazer a cabeça lá pros lados de Lobitos, mas eis que depois de uns 4 dias de ondas pequenas a saudade de mais conforto e civilidade nos fez pensar em voltar pra Pacasmayo pra finalizar a viagem com mais comodidade.

A PRIMEIRA VEZ DE UM HOMEM - SURF TRIP NO PERÚ
A PRIMEIRA VEZ DE UM HOMEM - SURF TRIP NO PERÚ

Arrumamos as coisas e fizemos a última refeição lá no restaurante da Cora, que sempre tinha frutos do mar frescos, pratos bem servidos e relativa higiene, que fazia com que fosse raro alguém passar mal.

Eu lembro de ter caprichado e comido 2 pratos já que a viagem de volta ia levar umas 12 horas, mas percebi que um pedaço de peixe tava com gosto meio estranho, mas como já tinha comido coisa muito pior antes e nunca tinha dado nada eu devorei tudo sem piedade.


Meus amigos que já estavam em estado meio lastimável pelas diarreias constantes e falta de conforto comeram coisa mais light, ávidos pra irmos embora de uma vez.


Em Talara pegamos o busunga lotado e partimos pra mais um trecho de viagem cansativo e cheio de paradas.


Já na saída da cidade meu intestino parecia ter adquirido vida própria e queria sair do meu corpo.

Minha barriga lembrava uma centrífuga cheia de pedras fazendo um barulho audível a metros de distância.

Eu sabia que tinha algo muito errado ali nas minhas entranhas e me preparava pra evacuação em massa.

A PRIMEIRA VEZ DE UM HOMEM - SURF TRIP NO PERÚ
A PRIMEIRA VEZ DE UM HOMEM - SURF TRIP NO PERÚ

Eu já pingava de suor, parecendo que tava no deserto escaldante ao meio dia, com a roupa molhada, calafrios e só pensava como seria bom ter um botão ejetor naquele banco que me fizesse voar e pousar lá no banheiro de casa ou do aeroporto de Dubai, tão confortável e limpinho.


Quando não deu mais pra segurar eu fui pro banheiro do ônibus rezando pra ter condição de uso.

Até que ele tava legal mas não tinha papel, mas me encontrava naquela situação que não dava mais pra voltar porque eu já tinha explodido o vaso.

Olhei ao redor e não tinha nada usável a não ser minha cueca e meias e tive que sacrificá-las.

Ôrrax, que alívio, o alien tinha saído de mim.


Mal sentei no banco de volta no meu lugar e a tortura recomeçou, pra meu desespero.

Eu já sabia que meus parceiros de viagem não tinham papel então recorri ao motorista e cobrador, mas eles também não tinham e me aconselharam esperar mais 3 horas até a próxima parada, mas 3 horas era tempo demais pra aguentar aquela tortura abdominal.

Vasculhei minha bagagem de mão, peguei mais algumas cuecas e meias e voltei pro meu trono de salvação.

Aquele banheiro tinha virado meu melhor amigo e um lar.


Depois de mais uma seção de contorções, lutas e desidratação involuntária eu me vi livre pra voltar ao meu lugar no busão.


Nessas alturas a área ao redor do banheiro tinha ficado estranhamente vazia e os outros passageiros pareciam me olhar com uma mistura de pena e nojo, mas eu já não tava nem aí pra minha vida aparentemente desgraçada e sem sentido e queria mais que todos explodissem.


O Marcelo e o Bart, como bons amigos só riam da minha cara e tiravam sarro, inventando novos apelidos e desdenhando de meus poderes estomacais e intestinais que se esvaiam com todo o resto.


Nessas alturas eu contava os segundos pra chegar a próxima parada, porque tinham acabado meus recursos de limpeza íntima e eu não conseguia controlar meu olhar a procura de qualquer fonte de papel, fosse o que fosse.

A PRIMEIRA VEZ DE UM HOMEM - SURF TRIP NO PERÚ
A PRIMEIRA VEZ DE UM HOMEM - SURF TRIP NO PERÚ

Eu já pedia pra que o mal estar mudasse de direção e saísse na forma de vômito quando recomeçou o sofrimento.

Ainda bem que eu já tinha acionado o “campo de força” ao redor do banheiro e ninguém chegava mais perto dele.

Era só meu!


Na dúvida e falta de opção eu levei minha mochila, no desespero seria ela mesmo.

Depois de mais uma eternidade sentado naquele trono infernal eu vi que a cortina do banheiro seria uma ótima opção pra ocasião, então dei um jeito de cortar os barbantes que seguravam ela usando pedaços de metal da mochila e fiz minha “higiene”.


Eu rezava aos céus pra aquela ser a última vez já que minha barriga parecia que tinha sido atropelada por um caminhão e que os glúteos tinham passado impiedosamente por um esmeril.

Eu quase desejava a morte!


As coisas acalmaram ao ponto de eu já conseguir ver a luz da salvação, mas logo depois de Chiclayo, já perto de Pacas, veio a última onda pra me levar.

Porquê a crise não deu na parada em Chiclayo?

Porquê eu merecia tanto sofrimento?


O ônibus já tava bem vazio e em minha peregrinação pro banheiro eu tive a sorte de encontrar um livro esquecido atrás de um banco, pra minha alegria.

Eu até li algumas páginas mas o destino dele foi muito mais cruel e desonroso.

Ele foi meu companheiro até nossa chegada gloriosa a Pacasmayo.

Eu quase beijei o chão da rodoviária e me senti abençoado quando voltei a ocupar meu quarto habitual e confortável na pousada.


Depois de muito soro, isotônico e alguns dias de comida leve eu voltei a vida normal e esse episódio me ensinou que um dos melhores amigos do homem é um rolo de papel higiênico, por isso nunca mais esqueci de levar um em minha bagagem de mão.


A vida é uma professora sinistra!

DICA DE LEITURA IN PARADISE

IN PARADISE LOJA

🌴Acesse: https://inparadise.com.br/
🌴Entre pro nosso Grupo de Boletim das Ondas do Telegram: https://t.me/inparadisesurfgrupo
🌴Canal Telegram: https://t.me/inparadise
🌴Siga-nos no Instagram: https://www.instagram.com/inparadise_site/
🌴Facebook: https://www.facebook.com/siteinparadise/
🌴Twitter: https://twitter.com/SiteInParadise
🌴Pinterest: https://br.pinterest.com/inparadisebr/

🌴You Tube: https://www.youtube.com/Siteinparadise

BAIXE NOSSO APP E FIQUE LIGADO EM TUDO QUE ACONTECE POR AQUI!

Confira mais promoções no In Paradise! Clique aqui!
IN PARADISE RADIO! OUÇA SEM MODERAÇÃO! CLIQUE AQUI!

In Paradise é um site de variedades e estilo de vida, voltado aos esportes, cultura e meio ambiente. Desde sua fundação em Abril de 2013, vem conquistando novos internautas apaixonados por esse nicho a cada dia. Esses internautas são homens e mulheres espalhados pelo mundo, que gostam de estar sempre antenados nas novidades e de experimentar coisas novas e divertidas.

Somos apaixonados por esportes, cultura, meio ambiente, moda, designer, fotografia, gastronomia e tudo que existe por ai de mais criativo.

Além disso, o In Paradise tem um layout amigável e integrado com as principais redes sociais interativas. O site se conecta com seus leitores por meio de um editorial relevante e original, construindo uma relação fiel de parceria com seu público.

Deixe seu comentário!

Comentários

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.